A invejosa sou eu!

10 de agosto de 2017



Sabe quando você tá lá de boas na vida, ai se depara com aquela pessoa realizando tal coisa ou sendo tal coisa? E ai começa  a surgir aquele sentimento desagradável, e você o reconhece - ou finge não reconhecer- como a inveja? Então, não se preocupe, você não está sozinha, somos todos e todas invejosas!
Na nossa sociedade a inveja é tratada como algo pernicioso, ruim, vergonhoso. Algo que deve ser, assim que descoberto, abafado dentro do nosso íntimo, mesmo que a nossa cabeça insista em remoê-la. Desta forma, é muito difícil para nós mesmos admitirmos tal sentimento.  

Mas tenho uma boa notícia para você, temos a possibilidade de usar este sentimento ao nosso favor. Primeiro, precisamos conhecê-lo, entender do que se trata, desabafa-lo, compreender de onde vem para onde vai, o motivo de estar sentido. Ou seja, autoconhecimento. 

Pode ser dolorosa tal etapa, mas precisamos falar sobre a inveja, tentar reprimi-la, pode ter um efeito contrário, como se estivéssemos suprimindo um veneno que ao invés de nos impulsionar, fará com que sintamos raiva e/ ou angustia pelo que outro é ou tem. 

Sempre haverá alguém numa situação emocional ou financeira melhor que nós. sempre haverá aquele colega que ao completar 18 anos ganhou um carro dos pais, aquele que vive viajando o mundo, aquele que tem quase trinta anos e dinheiro não é nenhum problema, ele pode fazer quantas faculdades desejar, viajar e outras coisistas pela qual não precisa se preocupar com a situação financeira. Assim como pessoas com relacionamentos estáveis, empregos estáveis ou até mesmo pessoas que tenham filhos.

Qualquer que seja  o seu conceito de bem-sucedido na vida profissional e pessoal, sempre haverá pessoas em uma situação mais confortável que você. E isso não é motivo para se frustrar.


Então, o que fazer com a sua inveja?

  1. Aceite este sentimento, o estude, permita-se perguntar o motivo dela. Desabafe sobre ela, seja numa conversa com alguém de confiança, seja escrevendo ou em terapia, não guarde com você. Pesquise sobre a inveja, procure profissionais para te ajudar, não se sinta sozinho e envergonhado. 
  2. Não ofenda e/ou persiga a pessoa  ao qual você  tem inveja, é um circulo vicioso que vai consumir sua energia em função da vida do outro e a sua qualidade de vida poderá piorar ou continuar na estaca zero. Lembre-se, sempre haverá pessoas em uma situação mais confortável que você, lide com isso, não podemos ficar remoendo algo do tipo, porque é uma situação em que somos vitimas de Deus, do universo ou seja lá quem seja sua  divindade de referência. e você não precisa ser vitima, você tem potencial e sabe que as coisas não cairão do céu!
  3. A partir do auto-conhecimento, procure avaliar sua autoestima, o que você pode fazer para melhorá-la. A inveja vem para nos confrontar dizendo que alguém não vai bem seja em razão de amor próprio e/ou desconforto com os caminhos que a sua vida está traçando. Por isso, antes de correr atrás do que você deseja é preciso estar bem consigo mesmo. 
  4. E finalmente, use tudo que você descobriu através desse sentimento para alavancar sua vida. Seja para se aperfeiçoar profissionalmente, praticar atividade física e se alimentar melhor, melhorar suas relações sociais e afetivas ou rever seus conceitos de relacionamentos para descobrir o que pode realmente te fazer feliz. 

4 comentários:

  1. Seu post é maravilhoso, nunca li um texto em que alguém fala tão abertamente sobre o sentimento de inveja e o que fazer com ele.
    A inveja é um sentimento perigoso por que faz mal pra nós mesmos, mas como vc disse, o auto-conhecimento é a chave. Suas dicas são ótimas e algo que me ajuda a evitar desenvolver este sentimento é o que está descrito numa passagem do livro de Gálatas, na Bíblia, para não nos compararmos com ninguém, além disso, é importante nos concentrarmos no que podemos fazer e no que temos, e não ao contrário.
    Enfim, amei seu post.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu amo esses seus tipos de texto que ajudam, e falam sobre coisas que geralmente não conversamos com os outros. Eu sinto essa inveja quando vejo fotos no instagram e aparece gente perfeita no explorar huahuahua

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto ! Faz a gente repensar umas coisas ;)

    www.ahoradejuno.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o que você disse. A inveja, assim como qualquer outro sentimento, foge do nosso controle. Não podemos evitar sentir, mas podemos modelar como isso vai nos afetar e como isso vai funcionar pra gente.
    E obrigada pela dica que você deixou no meu blog :)

    ResponderExcluir

"Eu não entendo de moda.Eu entendo do que eu gosto..."

*Sugestões,Criticas, Dúvidas e elogios,são bem-vindas!
Email:Contato@eucriomoda.com, adicione-me!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...