Minimalismo: Um documentário sobre as coisas importantes

23 de maio de 2020



Sinopse: Pessoas que acreditam que bens materiais não trazem felicidade são entrevistadas neste documentário que aborda a questão: menos é mais?

O documentário acompanha a turnê literária sobre o livro que tem como tema central o minimalismo, escrito por Joshua Fields Millburn & Ryan Nicodemus, criadores do site The Minimalists. Joshua e Ryan estavam onde queriam estar, tinham dinheiro e “sucesso”, mas não eram felizes em suas vidas, consigo mesmos e em seus relacionamentos. Mas através do minimalismo eles encontraram  um novo jeito de viver.

Além da turnê literária, o documentário apresenta as experiências de outras pessoas com o minimalismo.  Como escritores, designers e etc. Também é mostrado a perspectiva econômica, da família, saúde, sustentabilidade e etc. 

É interessante notar que os autores são e vivem nos Estados Unidos, onde há um consumo desenfreado. No documentário é informado que as casas dos anos 50 são maiores do que as casas atualmente tudo com o objetivo de acumular mais coisas. Desta forma, ao trazer ao minimalismo para cá é preciso entender que nosso contexto cultural é multifacetado, nem todos tem o necessário para viver (saneamento básico, alimentação saúde), enquanto outros tem acesso a tudo isso e muito mais.

O minimalismo não é sobre abandonar tudo e ser um nômade, é sobre entender o que é realmente importante para você e ter aquilo por perto. É uma prática que exige autoconhecimento, como selecionar o que é importante para você se você não sabe quem você é? Como irá selecionar itens físicos, atividades para ter menos gastos com supérfluos e mais tempo para as prioridades. 

“Imagine uma vida com menos: menos coisas, menos desordem, menos estresse e descontentamento… Agora imagine uma vida com mais: mais tempo, mais relações significativas, mais crescimento, contribuição e contentamento”.

A parte que achei mais sensacional é que eles estão não estão tentando converter você ao minimalismo, apenas querem mostrar o caminho de vida que eles escolheram e se algumas das coisas que eles falam te servir tudo bem incorpore a sua rotina e as outras coisas que não, descarte.

A flexibilidade do ser humano permite que desfrutemos de várias teorias e crie uma coisa nova, se aquilo faz sentido e nos proporciona bem-estar. 

Na despensa #06 moça de colher, batata congelada aurora, Nestlé chocolate quente e pasta de amendoim integral power one

15 de maio de 2020


Oi pessoal, hoje trago para vocês as resenhas do mês do instagram @esfmeadasanonimas. E caso você tenha interesse, em ver todas as resenhas do mês só clicar em NA DESPENSA.

⚡Oi Pandas, quem aqui não ama um leite condensado? ⚡Quando vi esse lançamento da @nestle_br fiquei bem curiosa. ⚡Quando abri essa lata, ela estava em.temepratura ambiente, o recheio bem cremoso e firme lembra a textura de um brigadeiro. ⚡ E o sabor é de leite condensado, mas não tão doce quanto ele, o que é bom, pois assim não fica enjoativo. ⚡Super aprovado. Comprei ele na promoção do @royalsupervoce do são lucas por R$5,45
Oi Pandas,
⚡O maior erro da minha vida foi ter comprado essa #pastadeamendoim. Vou explicar, eu não sou fitness nem nada. Comprei a pasta porque ela seria uma boa fonte de proteínas já que estou querendo reduzir o consumo de carne. ⚡Até aí tudo bem, o que acontece é que experimentei ela e como não estou adaptada ao sabor de alimentos sem açúcar acabei estranhando um pouco e achei ela com uma textura um pouco colante na boca. Mas com o passar dos dias eu acabei viciando e não imagino vitamina de banana sem ela, coloco ela no sorvete e tô comendo até pura. O gostinho do amendoim é viciante. E como ela é neutra dá para pratos salgados e doces. ⚡Como eu disse anteriormente eu não sou das fitnezas e cada 15g tem 91kcal. Nossa senhora dos esfomeados anônimos que me proteja. ⚡Custou: R$25.90 no @royalsupervoce
Oi Pandas,
Esfriou e a gente já quer hibernar né ? Quando tá calor, a gente também dá nosso jeito, porque essa tradição dos pandas não pode morrer.

Pensando nesse clima mineiro fresco do campo. Resolvi comprar essa promessa da dona @nestle_br.

Segui rigorosamente as instruções de preparo, medo a quantidade e esquentei muito o leite. E o resultado foi um leite levemente espesso, com gosto de Nescau, com teor de açúcar neutro. Quem é formiguinha não vai curtir. A minha prima disse que ele lembra o chocolate clássic da marca.
Mas enfim, não curti muito não. Esperava mais.

Preço: R$4,98 no supermercado Nogueira. Peso 200g

Oi Pandas,
⚡Quem ai curte batata frita levanta a mão!🙋‍♀️ ⚡Comprei essa da @auroraalimentos no @spaniatacadistaoficial pelo valor promocional do pacote de 2kg por R$16,00 ⚡Gosto dessa batata porque ela tem os pedaços grandes e é bem saborosa ao ficar pronta. Também fica deliciosa na #airfryer .

Geleia de goiabada com apenas um ingrediente

11 de maio de 2020


Geleia de goiabada comprada
Tá afim de uma geleia de goiabada simples e fácil?
Em pouco mais de dois minutos você aprende a fazer!
Ingredientes:
1 pacote de goiabada 300g
150 ml de água

Feliz dia das mães, mas será que é feliz mesmo? #Acolhaumamãe

10 de maio de 2020



A revista crescer em 2018 lançou a #Acolhaumamae com o objetivo de chamar a atenção para solidão materna. Achei legal levantar essa bandeira por aqui nesta data tão simbólica, apresenta a entrevista que a Thaiz Leão, designer e ilustradora, do blog Mãe Solo concedeu a revista e compartilho ela aqui com vocês: 

“Ouço muitas reclamações sobre a solidão de ser mãe, mesmo entre as mães casadas. Isso acontece porque o que define essa solidão não é o nosso estado civil, não é a nossa quantidade de amigos, e sim as expectativas que estão sobre nossos ombros.

Em casos estatisticamente muito raros, há um laboratório social da reinvenção dos papéis parentais, de fato. Fora desses ambientes, porém, a idealização sobre as mães ainda justifica a alienação da mulher pela pouca ou nenhuma divisão de tarefas.

Espera-se que toda mãe desempenhe um papel, para mim, desproporcional à sua capacidade humana. O de ser uma supermãe todo santo dia: a que controla tudo, sabe tudo, se responsabiliza por tudo e, claro, que recebe a conta da culpa por tudo. Com nada mais do que um tapinha no ombro e um ‘é assim mesmo’ para consolar.

Essa responsabilização cria barreiras reais na vida das mães, porque desempenhar a função de heroína é um trabalho de 24 horas por dia, sete dias por semana. Pela minha experiência, posso dizer que a solidão é democrática, ou seja, independe da classe social. O que muda é a construção social que a mulher tem à sua volta para sobreviver a ela.

Por isso, acredito que o real desafio da maternidade hoje não é apenas superar a solidão, é lutar contra a negligência que está por trás de nosso exílio.”

Reflexões essa que nos faz pensar na sobrecarga de trabalho não só imposta as mães que tem ela amplificada, mas a todas as mulheres. Precisamos lembrar que os rótulos como guerreira e heroína, escondem uma rotina exaustiva e cheia de cobranças. Lembremos de desejar um feliz dia das mães, mas será um rótulo tão feliz assim mesmo?

Inspiração: Plantas dentro de casa

4 de maio de 2020


Eu, matadora de cactos nunca me imaginei tendo plantas em casa, mas graças a tendência urban jungle no pinterest, estou inclinada a ter (Não vou mentir, fui influenciada). E desta vez irei me empenhar para que nem uma planta morra. Separei neste post minhas isnpirações encontradas no pinterest. 
Já imaginei três pontos com plantas aqui em casa, um antúrio ao lado do meu hack branco , um cacto no banheiro, e um cantinho de plantas com espada-de-são-jorge, cactos. E quando eu colocar uma  prateleira pretendo ter uma planta jiboia. Será que é um projeto ambicioso para uma matadora de cactos? Veremos. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...