Galeria dos leitores

21 de novembro de 2014


Gente essa galeria ficou tão linda! Eu fiquei encantada como algumas fotos, ficaram perfeitas. E teve foto de pessoas que eu não consegui colocar aqui por causa que a foto não permite compartilhamento. Então, por favor se forem compartilhar fotos no grupo Eu Crio Moda do Flickr deixem o compartilhamento permitido. E se vocês quiserem saber de quem é a foto, é só passar o mouse sobre ela e se quiserem ser redirecionado para o perfil do autor da foto, é só clicar na imagem. 










{Filme} Garçonete (2007)

20 de novembro de 2014


Jenna (Keri Russell) trabalha como garçonete e sonha em juntar dinheiro suficiente para que possa largar Earl (Jeremy Sisto), seu marido prepotente e controlador. Ela possui o dom de fazer tortas especiais, as quais são inspiradas pelos problemas e circunstâncias de sua vida. Entretanto uma gravidez inesperada muda seus planos, fazendo com que ela se fortaleça ao decidir escrever cartas para o bebê que espera.
Ano: 2007



Jenna é uma pessoal frustrada que através das suas experiências vai se expressando na criação de tortas e as nomeando de forma incomum. Nota-se que nos momentos em que ela está pensando sobre a vida ela começa a criação da torta, o que é bem bacana, pois a criação é demonstrada no filme. 
Eu achei bem interessante essa ideia da criação e os sentimentos passados no filme, eu nunca vi  de isso de forma tão explicita num filme sobre "comida".

É interessante que quando Jenna passa a escreve isso nos ajuda  a acompanharmos sua transformação, e a nos solidariezarmos com seus sentimentos, tudo aquilo que ela tem dentro de si começa a vir a tona e ela começa mudar.

Muita gente não gostou do filme, e eu até entendo, estamos acostumados há um tipo de final, e graças as animações japonesas eu já me desapeguei desse tipo final. Eu acredito que o final foi bem apropriado. E não se enganem pela capa do filme e assistam!

 O filme é bem fofo e engraçado, eu super recomendo. mas que assistam de barriga cheia, pois tem imagens que dão água na boca. 

Moonland: Luz da janela

19 de novembro de 2014



Em agosto eu me mudei para uma nova casa e agora tenho um novo quarto, muito mais simples que o anterior e com uma entrada de luz não tão boa assim, pois como veem a janela dá para um muro. Contudo, pensando na pesquisa que vocês responderam e disseram que sentiam falta de mais posts pessoais e eu também sinto, mas é que a vida está uma correria louca. Resolvi fazer uma pequena sessão de fotos com a luz da janela, usando os efeitos que eu mais gosto o Ruido  e as luzes do editor online Pixlr Express


Betty Autier para Paulette Magazine

17 de novembro de 2014



A Betty Autier, a blogueira francesa mais pop do mundo, pela primeira vez foi capa de uma revista francesa: Paullete Magazine. Com um editorial todo inspirado em gatos, desde as vestimentas até os "coleguinhas de cena" que posaram junto com ela para o Martthieu Dortomb. Além do mais, a Mathilda M. Fez um adorável making of, no video que segue abaixo. 

Cabelo meu

14 de novembro de 2014



Há sete meses eu tomei uma decisão que vinha "matutando" já fazia um bom tempo: Ter um cabelo curto. E cabelo curto é mais prático sim, é mais gostoso e não me dá trabalho nenhum! Eu gosto dele sem volume e gosto dele com volume, mas gosto mais do jeito que ele "resolve" ficar. Todas as fotos acimas, foram após uma lavagem ou após eu acordar. Meu cabelo não fica volumoso de primeira, eu preciso dormir no mínimo duas noites (sem lavar) pra ele ficar igual nessa foto (última foto na esquerda) que eu estou ai toda sorridente. 

Uma amiga falou pra fazer "isso ou aquilo" pra ficar com os cachinhos definidos. Outros podem até achar que é falta de zelo esse cabelo viver assim livre, solto, despenteado, arrepiado, não é falta de zelo, eu só não quero entrar na ditadura do cacho perfeito, deixo meu cabelo se expressar a cada dia do jeito que ele é, que ele quer, com cachos definidos ou não. E mesmo aguentando a piadinha do "Não penteou o cabelo hoje?", não respondo, não ofendo e não me ofendo, apenas sorrio e continuo de cabelo arrepiado.  Quer maior afronta do que ser você mesmo?

As pessoas me disseram que pra ter um cabelo como meu, curto/volumoso, tem que ter  muita "personalidade" e também já recebi muito elogio por ostentar esse cabelo assim, desregrado. Mas o que me causa surpresa é o fato de "ser você mesmo" provocar tanto estranhamento ou um "parabéns"  por usar esse cabelo assim. Sendo que pra mim  "ser o que você quer ser" é a coisa mais normal do mundo. E espero que expressar-se, aos poucos, vá se tornando a coisa mais natural do mundo. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...