O fim do ano não é o fim da vida

28 de novembro de 2017


Imagem: Doses diárias de amor e respeito
Uma colega  postou uma reflexão no facebook intitulada "O fim do ano não é o fim da vida", lá ela relata sobre as metas não atingidas este ano, como aquela viagem, encontrar o amor e até ter a própria casa, seriam motivos para achar que você não pode continuar tentando no ano seguinte.

Pensando nisto, resolvi escrever um pouco sobre como este ano mudou minha vida e será memorável para sempre. Como todo mundo, provavelmente eu tinha projetos que não ia realizar, com muita sorte finalizaria metade.

Mas este foi o ano que eu resolvi tirar aquela viagem para o exterior do papel e ela ia acontecer em março do ano seguinte. Comecei um curso de inglês,  estava no projeto de finalizar a pós, estudar fotografia, estudar mais psicologia e escrever muito. Disso tudo, eu tinha três certezas: a viagem, a pós e aprender inglês.

Ilustra: Nan Lawson


Mas ai, lá em março/abril, me descobri grávida e tudo mudou. Mudou meu psicológico, minha saúde definhou porque eu tive anemia e muitos enjoos.  E ficou muito difícil  os primeiros meses da gestação. Tanto que concentrava todas as minhas energias para o trabalho. E consequentemente não sobrava energia para mais nada.  

Então, todas as três certezas que  eu tinha para este ano foram adiadas, veja bem, A-DI-A-DAS, não abandonadas. Minhas prioridades mudaram, meus projetos todos foram reformulados, e só agora no final do ano é que eu estou tendo energia para retomar as coisas. No momento a prioridade é ter um bebê saudável e aprender a cuidar bem dela. Posteriormente, vou retomando os projetos e quem sabe até eu ter 30 anos eu já consiga fazer pelo menos metade do que eu estava projetando para este ano. Este ano me fez refletir muita coisa, e parar de me comparar com os outros ajudou bastante, minha vida é única, a vida de cada um é única. Desta forma, concentro a energia pensando em mim, em como posso melhorar ao invés de lamentar. 

“Tudo o que somos é resultado do que pensamos. Nossa vida é moldada pela nossa mente. Nós nos tornamos aquilo que pensamos”. Buddha


Algumas experiências vem pra trazer serenidade e pensar que tudo é possível. O que eu quero dizer com isso é que se seus projetos não foram finalizados este ano, não se sinta angustiado, você tem todo o tempo do mundo, e essa pressão que você si coloca pode até te impulsionar, mas quando ela começar a te deixar sentimentos negativos significa que algo está errado.

 Pense por qual motivo aquilo que deveria te manter com olhos brilhantes está te deixando mal, reflita sobre. Será que você não deveria estar correndo atrás dos seus sonhos, mas sem deixar de se conectar com o presente? Por qual seus projetos seriam um fardo para você?

Alguns textos complementares:

2 comentários:

  1. Gostei muito desse texto e da maneira que você falou em adiar seus planos e não cancelar!
    Aparecem imprevistos, mas eles não devem nos desanimar nem mudar nossas metas e sonhos!

    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por esse post, eu me cobro muito e vivo me castigando psicologicamente por não conseguir bater as minhas metas :c

    Desejo que seu bebê seja muuuuuuuito saudável <3 <3 <3

    Tenho um canal novo *-* se inscreve lá?
    https://youtu.be/16v1jr6TjA4

    Com amor, ♥ Bruna Morgan

    ResponderExcluir

"Eu não entendo de moda.Eu entendo do que eu gosto..."

*Sugestões,Criticas, Dúvidas e elogios,são bem-vindas!
Email:Contato@eucriomoda.com, adicione-me!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...