Livro: O retorno do jovem príncipe

30 de março de 2012



 O retorno do jovem príncipe é inspirado em O pequeno príncipe, porém não é escrito pelo Exupéry e sim pelo argentino Alejandro Guillermo Roemmer. Eu vi muitas criticas ao argentino nos fóruns pela internet, no qual o acusam de está se aproveitando da obra original, eu particularmente, não levei por esse lado, acredito que alguns livros tem muita importância na vida de algumas pessoas e esse teve na vida do argentino. Muitas pessoas fazem fanfics, acredito que o argentino só fez a dele e resolveu publicar.
Eu achei um livro muito sensível e que trás reflexões importantes,  mas claro que não se compara ao nosso principezinho, que na minha opinião fica em primeiro lugar. 


Sinopse feita pela info escola: Neste livro o argentino Roemmers retoma a história do Pequeno Príncipe de Saint-Exupéry e o flagra novamente na Terra, mas desta vez em plena adolescência. Um viajante solitário na Patagônia, já em idade avançada, depara-se com o personagem desmaiado e o ajuda.
 Assim que o garoto desperta, o homem percebe que está diante de um célebre príncipe que decidiu retornar ao Planeta para ver como andam as coisas por aqui. Os dois imediatamente ingressam em uma viagem filosófica, durante a qual falam sobre temas essenciais da vida humana. Enquanto percorrem as distâncias em um carro moderno, ambos trilham uma jornada espiritual da ingenuidade ao estágio mais maduro da existência, da vida rotineira ao universo transcendental, da melancolia à alegria. O autor resgata de seu livro preferido as questões éticas que abrangem a vida humana. Os personagens discorrem sobre os terríveis confrontos bélicos que atingem a Terra, as crises de natureza econômica, a miséria e o excessivo materialismo perceptível no consumismo desenfreado. O Príncipe tenta compreender porque, diante de problemas cruciais, o Homem não busca outras trajetórias, pois sempre há uma escolha. E também procura entender a razão da Humanidade não se voltar para a dimensão celestial em busca de uma direção a seguir.
 O autor buscou inspiração no livro cultivado em sua infância, publicado no auge da Segunda Guerra Mundial, em 1943, para criar sua própria obra. Ele procura imprimir a sua narrativa a mesma poética, um ponto de vista igualmente espiritualizado e humano sobre a vida, o Planeta e a moral essencial que rege a Humanidade. O argentino consegue resgatar a personalidade sutil do protagonista eterno de Exupéry. O resultado é uma narrativa que traz em si amor e fé, emoções que despontam do âmago do ser.




Ficou interessado? O meu eu ganhei de um amigo, mas você pode baixá-lo aqui!

" Desconfie daqueles que destroem seus sonhos com a desculpa de que estão lhe fazendo um favor, porque geralmente eles não têm nada para oferecer em troca!" p.44

11 comentários:

  1. Concordo com vc.

    quero ler esse livro
    http://andressabutterfly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A galera cai logo em cima com criticas..eu naoposso nem falar nada...pq li o pequeno principe ha anoooooooooooooooooooossss e nem lembro mais...o.Oaff
    beeeijos

    ResponderExcluir
  3. Eu já li a obra original
    E quando vi este livro, fiquei meio surpresa, mas curiosa para ler e saber como é em relação ao outro

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ótimo post. Eu tinha visto esse livro na livraria e tinha pensado se tratar do mesmo autor e achei estranho nunca ter lido anteriormente nada sobre esse título. Gostei de saber um pouco mais sobre essa nova obra.
    Uma ótima sexta-feira para vc!
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Acredita que eu ainda não li o pequeno principe? Eu sei, não sou desse mundo, rs. Mas quando surgiu esse livro me interessei bastante. Amei o post
    http://primeirapessoa-dosingular.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Bacana seu post, acabei de ler o livro e procurando na net opniões a respeito da leitura encontrei seu blog, em partes concordo com você, porém não gostei muito da leitura, sei lá ... achei que cita muitas partes da obra original.
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lilian;
    Acabei de ler "O retorno do Jovem Príncipe". Achei muito chato.
    Não cativa, pelo menos, não aconteceu comigo. Ao contrário d'O Pequeno Príncipe' que contraria a lógica do adulto e faz que o próprio adulto veja como ignora coisas tão essenciais e que a vida pode ser simples e bela como a música de um velho poço, na obra do argentino é o adulto o dono da verdade, com grandes lições a ensinar ao Jovem que mais parece um receptáculo dos conhecimentos trazidos pelo homem vivido e "sábio". Considerei a narrativa verborrágica demais, moralista demais, enfim chata mesmo. E para não ser injusta aponto alguns pontos positivos: há pequenas surpresas (não vou contá-las, claro), e o que ficou de melhor para mim é a velha lição já muito replicada do grande educador Paulo Freire de " Ensinar exige também a corporeificação das palavras pelo exemplo" o que o narrador não faz, quem lê entenderá. Não sei se esta foi a intenção do autor: criar um narrador chato que busca ensinar o que não vive realmente, para ao final ser surpreendido com um jovem que não têm nenhuma pretensão de verbalizar sabedoria, mas dá o exemplo por meio de sua atitude, muito mais sabia do que a enxurrada de lições colocadas ao longo do livro. Enfim, valeu para eu amar ainda mais 'O Pequeno Príncipe', que nunca vai crescer e da Terra poderei vê-lo sorrindo, sempre que olhar o céu e ver uma estrela brilhando.
    Abraços! (E por favor, não leve em conta meus comentários é apenas um ponto de vista, passível de cegueira, miopia ou qualquer outra afecção)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei lisonjeada por você, assim como os outros, expressar sua opinião de maneira educada e delicada, obrigada :)

      Excluir
  8. Comprei ontem e to esperando chegar, se não citar a flor ou do aviador foi dinheiro perdido :)

    ResponderExcluir
  9. Esse link não é do livro O retorno de Jovem Principe, e sim, o retorno do Pqueno Principe, de autores completamente diferente! Mais valeu a intenção...

    ResponderExcluir

"Eu não entendo de moda.Eu entendo do que eu gosto..."

*Sugestões,Criticas, Dúvidas e elogios,são bem-vindas!
Email:Contato@eucriomoda.com, adicione-me!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...